Adolescência em Tempos Líquidos

Adolescência em Tempos Líquidos

Pesquisas mostram que a taxa de suicídio entre adolescentes vem aumentando a cada ano. Esses números são um lembrete de que o suicídio é uma preocupação crescente de saúde pública e que os adolescentes fazem parte de um grupo particularmente vulnerável.
As razões que os motivam são muitas, tais como: surtos depressivos, bullying, uso exagerado de mídias sociais, estressores econômicos e discórdias familiares, traumas, estresses escolares, aceitação, baixa autoestima e outros.

Os adolescentes acabam dando sinais de que estão passando por algum conflito ou sofrimento. Muitas vezes se isolam, ficam agressivos, choram com muita frequência, procuram chamar a atenção de alguma forma, permanecem em um estado de mau humor e negação. Por isso, é fundamental que os pais ou responsáveis tenham um olhar atento, estejam mais dispostos a ouvir, tenham persistência em identificar a causa de uma mudança de comportamento sem minimizar nenhum fato que ocorra. No entanto, se não conseguirem estabelecer um diálogo e terem a compreensão do que está ocorrendo, não devem hesitar em procurar ajuda de profissionais especializados.

Como dizia Zygmunt Bauman, vive-se tempos líquidos! A adolescência não é permanente, é um período de muitas mudanças, requer muita atenção, respeito e carinho. Tenham paciência com seu adolescente, promovendo um lar seguro, com muitas orientações e menos julgamentos, sem esquecer de refletir sobre o exemplo que estão oferecendo.

Sobre o Autor

Administradora, Master coaching, autora do Ser Presente e responsável por liderar o processo de expansão do programa LIM.

Deixe um comentário